nota de dollar em cima de bancada branca

Matemática do Guarda Roupa – Vol. 1

Tem muita gente que acha que trabalhar com imagem pessoal, estilo, ou qualquer área ligada à moda é algo subjetivo, artístico, relativo e sei lá mais o que que se passa nessas cabecinhas…rsrsrs

Mas chegou a hora de provar pra você, por A+B, afinal vamos falar de matemática, que esse trabalho envolve muita ciência e muito, mas muito mesmo, cálculo!!!!!

Mão de uma mulher segurando lápis e usando uma calculadora
Via Google

Nada do que fazemos é sem planejamento! E você verá que nós calculamos desde o custo benefício de cada peça até a sua economia anual! E tudo isso envolve um processo de autoconhecimento que vai mudar para sempre a forma como você consome artigos de moda e beleza!

Prepare-se, pois esse é apenas o primeiro, de uma série de textos, sobre matemática do guarda roupa!

O Princípio de Pareto

Imagino que você já tenha ouvido falar sobre o princípio de Pareto, ou a famosa regra do 80-20. Trata-se de um princípio matemático muito utilizado nos campos da política e da economia.

Ele diz que 80% das consequências advêm de 20% das causas. Traduzindo: 80% dos resultados que você obtém são frutos de 20% das ações que você executa.

Princípio de Pareto escrito em um quadro negro
Via Google

É um princípio bastante interessante quando falamos de gestão e otimização de recursos, sejam quais forem esses recursos (dinheiro, tempo, esforço físico ou mental, etc…)

Provavelmente você está aí se perguntando o que afinal Pareto tem à ver com seu guarda roupa, certo?

Tudo!

Quem aí nunca teve aquela pecinha, uma calça, um sapato, que usou até surrar, mesmo tento várias outras opções no armário? Aquela roupinha básica que nem entra no guarda roupa, da máquina de lavar já sai direto pro corpo?

Ahá!!!!

Hillary Clinton em momento ahá!

Estima-se que a maioria de nós utiliza apenas  20% do que tem no guarda roupa para produzir 80% dos nossos looks! Isso quer dizer que 80% das suas roupas são subutilizadas ou até mesmo nunca foram ou serão usadas! E minha gente: isso é dinheiro parado bem aí no seu guarda roupa!

E agora chegou o tal momento da matemática. Pega aí um bloquinho e prepare-se para fazer as contas e… ficar chocada!

Lápis em cima de um bloquinho de papel
Via Unsplash

Na ponta do lápis

Uma pesquisa realizada pela Target Marketing, empresa especializada em pesquisas de mercado, aponta que uma mulher de classe média costuma gastar até 30% da sua renda mensal com itens de beleza, moda e estética.

A média de gastos mensal de uma mulher de classe média é de R$500! Em um ano são 6 mil reais!

Agora pense! Se você só usa 20% do que está no seu guarda roupa isso quer dizer que 80% desse dinheirinho aí fica parado no seu armário. Sabe quanto dá isso?

São 4.800 reais por ano parados no seu guarda roupa!

rolo de papel higiênico feito de dinheiro
Via Google

E, para além do dinheiro, imagine o espaço que é desperdiçado por guardar roupas que não são utilizadas. Sem falar na manutenção que essas peças demandam, mesmo ficando guardadas.

E apenas fazer novas compras não resolve o problema, pois parte do que você adquire substitui ou complementa os 20% que você sempre usa. E o resto se junta aos 80% que ficam parados. E você continua vestindo apenas 20% do seu guarda roupa.

Mulher sentada no guarda roupa com cara de perdida
Via Google

Fora que nós sabemos que ter muitas roupas não é a solução. Um guarda roupa abarrotado torna ainda mais difícil e demorado o processo de se vestir. E diante da árdua tarefa de procurar algo novo diante daquele mar de roupas acabamos vestindo as mesmas coisas, aquelas peças que estão mais a vista, mais disponíveis ou com as quais estamos mais habituadas.

É um círculo vicioso!

Guarda Roupa Inteligente

É muito mais inteligente e mais barato investir em (auto)conhecimento para que esse desperdício de dinheiro não aconteça mais! Como fazer isso?

Quando você conhece seu corpo e o seu estilo e utiliza a sua imagem para comunicar quem você é e alcançar seus objetivos o processo de vestir ganha um novo sentido. E as roupas se tornam parte da nossa identidade, reforçando nossos objetivos

arara com roupas
Via Unsplash

Em um guarda roupa inteligente o princípio de Pareto é invertido. Ele é construído de maneira que 80% (ou mais) das suas roupas sejam usadas com frequência e 20% (ou menos) são aquelas roupas para situações especiais ou menos frequentes, como academia, festa, viagens para climas muito diferentes do nosso, etc. Assim você consegue usar 100% do seu guarda roupa.

E aí, essa matemática toda faz sentido pra você?

Que tal avaliar o seu guarda roupa e contar quantas peças você morre de usar e quantas você quase não usa ou pior, nunca usou e ainda estão até com as etiquetas (pecado mortal!). Faz as contas aí e conta pra gente! Quanto você realmente usa do seu guarda roupa?

1 pensamento em “Matemática do Guarda Roupa – Vol. 1”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *